7.30.2007

O Olho de Horus I

O Olho de Horus II

Ultima Missa Padre Pio

7.25.2007

O que é o Ser Humano?


Precisamos indagar o que é o ser humano. Nós sabemos muito pouco o que um ser humano pleno, inteiro, verdadeiro. Receio dizer que o ser humano, nesse momento, é uma grande utopia, não no sentido do irrealizável, mas no sentido do irrealizado, aquilo para o qual ainda não há espaço.

“Aos quinze anos, orientei meu coração para aprender. Aos trinta plantei meus pés firmemente no chão. Aos quarenta, não mais sofria de perplexidade. Aos cinqüenta, eu sabia quais eram os preceitos do céu. Aos sessenta, eu os ouvia com ouvido dócil. Aos setenta, eu podia seguir as indicações do meu próprio coração, porque o que eu desejava não mais excedia as fronteiras da justiça”. Palavras de Confúcio, há 2.600 anos. Ele sabia o que era um ser humano. O mesmo dizia os antigos terapeutas de Alexandria: “Você troca de roupa em dois minutos; leva-se uma existência inteira para trocar de coração”.

O que é o ser humano? O ser humano é uma promessa. Os antigos diziam que o ser humano ainda não nasceu; que somos uma possibilidade. O ser humano é um potencial de florescimento. Se nós investirmos na dimensão do coração, na dimensão da alma, poderemos nos tornar seres humanos plenos. Porém, temos feito isso? Quando foi que inclinamos nosso coração para aprender, aprender realmente quem somos? Quando você se coloca no seu caminho, que é o caminho da sua promessa, o caminho do coração, então o Mistério conspira por você. E você evolui de uma existência perdida, alienada, para uma existência escolhida, ofertada.

Sob esse ponto de vista, existem três tipos de seres humanos: aqueles que nascem e morrem piores do que nasceram – são os degenerados; aqueles que nascem e morrem como nasceram – são os que mantiveram a saúde; e aqueles que nascem e se tornam quem eles são, assim como uma flor se torna uma flor, uma mangueira se torna uma mangueira – são os que aceitaram o desafio da evolução, os imprescindíveis..

Quando perguntaram para Krishnamurti (que foi um ser humano pleno) “porque você ensina?”, ele respondeu: “Porque um pássaro canta?” Eu gosto muito de provocações e penso no que Abrahan Maslow, um dos pais da psicologia humanista dizia: “Num certo sentido, apenas os santos são a humanidade”. Se você quer saber o que é um ser humano, estude os santos, os seres humanos plenos, não apenas os da tradição católica, mas também os da tradição hindu, taoísta, xamãnica, sufi, enfim, todas as tradições; e também os agnósticos, os santos sem tradição. É preciso estudar os seres humanos que deram certo. Isso me lembra as palavras de Madre Teresa de Calcutá: ‘Santidade não é um privilégio de poucos, é uma necessidade de cada um de nós”. Nesse momento, acho que é uma obrigação de cada um de nós. É preciso desmistificar o tema da santidade. Ser santo é ser simples, é ser transparente, é ser inteiro; é ser tudo o que somos.

Extraído da revista Sofhia n° 16 da Ed. Teosófica.

7.19.2007

Você um Medium?

O primeiro sintoma da mediunidade é a facilidade em captar energias negativas no local. O médium começa a abrir a boca, sente dores de cabeça quando está em um lugar com grande aglomeração de pessoas, torna-se irritadiço por qualquer motivo e tem dificuldades no convívio com a família, chegando a pensar que ninguém o entende. Por ser mais sensível do que as outras pessoas, sente com mais freqüência as flutuações de humor, além de vivenciar situações estranhas e aflitivas. O maior estudioso deste tema foi o fundador do Espiritismo, Allan Kardec (1804 – 1869) que assim definiu a mediunidade: “todo aquele que sente em um grau qualquer influência dos espíritos, é, por esse fato, médium”. O médium é capaz de produzir um fenômeno de atração magnética e, assim como um imã, consegue captar o campo áurico de uma pessoa ou de alguém que já morreu. Ele é uma ponte entre vivos e espíritos e experimenta fenômenos que desafiam até a ciência. Para os céticos, o médium é considerado um “portador de algum distúrbio psiquiátrico”, o que não é verdade. O DSM (Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders) -- a bíblia da psiquiatria, orienta que os médicos devem tomar cuidado para não diagnosticar os médiuns como pessoas portadoras de alguma psicopatia. A ciência é resistente aos fenômenos mediúnicos e, para entender porque isto ocorre, devemos lembrar que até o final do século XIX a mediunidade era chamada de “histeria de múltipla personalidade” . Os médiuns são porta-vozes de um mundo que as pessoas desejam que exista; isto corre porque a ciência deixa de satisfazer ou atender a uma necessidade emocional. Eles são, portanto, canais de alívio para muitas aflições, sendo encontrados na religião espírita, no catolicismo e não raro em outras religiões que seguem normas mais rígidas. A mediunidade não escolhe credo, raça ou condição social, ela é divina e universal.
Tipos de médiuns Cura: realizam a cura através da imposição das mãos no doente; fazem orações e cirurgias espirituais.
Desobsessores: capazes de orientar os espíritos que não são evoluídos, contribuindo para sua elevação (geralmente na primeira sessão, a pessoa sente-se mal, chegando a dar trabalho para os médiuns mais velhos do centro espírita).
Intuitivos: considerados os mais elevados; eles ouvem, sentem, recebem o pensamento dos desencarnados, de modo consciente.
Psicografia: escrevem mensagens provenientes do plano espiritual, auxiliados por seus mentores (como o caso do maior médium brasileiro já falecido, Chico Xavier).
Psicopictógrafos: incorporam pintores desencarnados desenhando nas telas obras fantásticas (como o médium Gasparetto, conhecido internacionalmente) .
Videntes: podem voltar-se para o futuro, tendo visões de algo que poderá ocorrer a uma longa distância. Muitos recorrem à telepatia (quando é possível ouvir a voz, ou subvoz no seu interior), ou a clarividência (enxergar o desencarnado ou cenas distantes).
Em algumas sessões podem ocorrer a psicofonia (o médium fala como se fosse outra pessoa) ou a xenoglassia (falar ou escrever em outro idioma). O que acontece em uma manifestação mediúnica? O médium fecha os olhos, deixando a mente quieta (meditação) para que depois de alguns minutos, ocorram os arrepios, a sensação de calor, a aceleração dos batimentos cardíacos, alguns movimentos involuntários e a sensação de uma outra energia ao seu redor. Assim, inicia-se o funcionamento cerebral nas regiões da glândula pineal (centro do cérebro), lobo temporal e o sistema límbico (responsável pelas emoções). A atividade na respiração celular pode fazer com que se produza o ectoplasma, ou seja, a energia humana que possibilita o corpo contatar com o espirito. A glândula pineal é definida como uma espécie de “antena” que capta as vibrações dos espíritos. Também é responsável por regular a produção hormonal e funciona no desenvolvimento do corpo. Esta glândula produz melatonina (que tem um efeito sedativo) sendo responsável pela percepção da passagem do tempo -- isto explica o fato de o médium não ter noção do tempo em que ficou no transe. Depois do término dos trabalhos, o médium precisa refazer o seu ectoplasma, a substância semi-espiritual que se renova posteriormente, devendo ingerir proteínas para retornar ao seu estado normal.
Mediunidade realmente existe? O físico francês Patrick Druot, pesquisador do Instituto Monroe dos Estados Unidos, afirmou que: “a mediunidade existe. A ciência sabe como o cérebro funciona quimicamente, mas ainda não sabe o que faz o cérebro funcionar nos casos mediúnicos”. Conclui-se que a mediunidade não pode ser vista apenas como algo religioso, mas como um atributo biológico. O aumento do interesse pelos assuntos relacionados à mediunidade é explicado pelo desejo de se ter certeza de que a morte não é o fim, e que é possível contatar com os que já partiram (e que se encontrarão posteriormente) . Quanto maior for o espirito de luz que está auxiliando o trabalho do médium, maior é o seu nível de consciência. A incorporação deve ocorrer de maneira suave, harmônica, sendo o médium um portador de palavras de amor. O ponto em comum de todos os médiuns é o sentimento de ajuda ao próximo. A honestidade é o mais importante aspecto de suas vidas. O desenvolvimento da mediunidade significa estar presente no mundo e não desligar-se dele. O médium possui uma responsabilidade maior do que uma pessoa comum. Não existe sinal de santificação, ao contrário; é uma vida com muitas experiências difíceis que acabam por proporcionar o seu amadurecimento. O dever de todo médium é amar, respeitar o próximo, doar seus ouvidos e consolar os que necessitam. Deve ter sua moral sempre aperfeiçoada e lembrar que todos nós estamos sujeitos a lei do karma (causa e efeito). É importante aplicar-se ao serviço do bem, convertendo- se em um instrumento de luz para si próprio e para todos os que o rodeiam. A mediunidade é uma dádiva.

7.16.2007

Orai pelos que vos perseguem!

Orai pelos que vos perseguem

Livro: Bênção de Paz Emmanuel & Francisco Cândido Xavier
"... E orai pelos que vos perseguem. – Jesus. (Mateus, 5:44).

Todos aqueles espíritos interpretados como maus são irmãos nossos — criaturas do Criador, quanto nós mesmos — credores de auxílio e consideração. A maldade, em muitos, provém da ignorância que compele o ser a comportamento infeliz, reclamando assistência educativa. Às vezes a crueldade não é senão doença catalogável na patologia da mente, agravada, em muitas ocasiões, por influência obsessiva solicitando ajuda curativa ao invés de punição. Muitos criminosos são companheiros que não resistiram às tentações trazidas de existências passadas, incursos em faltas das quais somos passíveis em nossa atual posição de consciências endividadas perante a Lei. O malfeitor no cárcere ou em cumprimento da pena que lhe foi cominada é semelhante ao enfermo no hospital ou em tratamento adequado, requerendo compreensão e apoio fraterno. Ninguém experimenta alegria ante as vítimas do mal, como ninguém sente prazer diante do vizinho que a moléstia perturba, mas, assim como o doente do corpo exige medicação, o doente da alma requisita socorro. Tanto quanto não será possível prever a extensão do incêndio sem medidas que o combatam, ninguém pode acautelar-se do alastramento do mal sem a colaboração do bem que o elimine. Quando a pessoa conhece as próprias responsabilidades e pratica o mal mesmo assim, entreguemo-la a si mesma, convencidos de que essa pessoa carregará no subconsciente a dor da culpa até que se liberte, pelo sofrimento, da sombra em que se envolveu. Situemo-nos em lugar dos nossos irmãos caídos e verificaremos que eles precisam muito mais de assistência que de censura. Quando as circunstâncias nos impeçam o abraço fraternal imediato aos que nos feriram, não nos esqueçamos de que, ainda assim, ser-nos-á possível auxiliá-los sempre através da oração.

7.15.2007

O Segredo

O Segredo
Recebi este mail por um amigo, senti profundamente a sua mensagem e foi só questão de traduzi-lo e publicá-lo. Nada que não se saiba, mas que vale sempre apena relembrar!

O Segredo
Este é o Segredo que irá dar-te tudo o que desejas como Felicidade, Amor, Saúde, Dinheiro, Paz Espiritual, não haverá nada que tu não possas conseguir se aprenderes a aplicar o Segredo na tua vida diária. Bob Proctor
No ano de 2006 descobriu-se um Segredo que estava guardado há muitos anos. Este Segredo tem sido usado através dos tempos pelos Homens mais famosos da Humanidade. Nele revela-se a fórmula exacta para adquirir Riqueza, Saúde, Fama, Fortuna, Amor, e tudo o que possamos desejar. Personagens de renome, conhecidos pelas suas fortunas e pela sua trajectória conheçam este Segredo e falavam sobre ele:
- Tu crias o teu próprio universo durante o Caminho.Winston Churchill.
- Dá o teu primeiro passo com fé, não é necessário que vejas todo o caminho apenas dá o teu primeiro passo. Martin Luther King Jr.
- Tudo o que somos é o resultado dos nossos pensamentos.Budha.
- Não saberia dizer qual é esse poder tudo o que sei é que ele existe.Graham Bell.
- A imaginação é tudo, é uma visão antecipada do que tu irás atrair para a tua vida.Einstein.
-Qualquer coisa que o Homem pode conceber, também pode alcançar.W. Clement Stone.
O Segredo não é novo! O Segredo é algo que qualquer um pode usar, e tu podes usá-lo neste momento para começar a melhorar a tua vida e atraíres tudo aquilo que quiseres. O Segredo é: A lei da Atracção! Este é o Segredo que todos os Homens importantes vem a usar para fazer todas as coisas extraordinárias que fazem. Todos nós somos regidos pelas mesmas forças, usamos a mesma energia para nos iluminar e o mesmo oxigénio para respirarmos. Não importa onde moras, o que importa é que este poder está sempre disponível e este poder é: A Atracção (tudo o que chega à tua vida, bom ou mau, és tu o único culpado! Os líderes do passado que possuíam este Segredo guardavam-no religiosamente para impedir que ele viesse a público. Ao ocultarem este Segredo mantinham os demais ignorantes a trabalhar por um salário e em condições sub humanas. Ocultavam deles o poder de saber e o poder de mudar. Só poucos conheciam o Segredo. Porquê que somente 1% da população mundial ganha cerca de 96% de todo o dinheiro que existe? Acreditas que é mero acaso? Mais de 90% do total da população mundial vive na pobreza simplesmente porque ignora o Segredo. Tudo o que atrais para a tua vida é fruto das imagens que tens na tua mente. Vem até ti o que tiveres a pensar, seja positivo ou negativo. Se quiseres ter uma vida feliz e com êxito, então o teu trabalho será focalizar os teus pensamentos naquilo que desejas. Deixa de lado os teus medos, os pensamentos de revolta, luta, temores, apaga as más notícias e coloca na tua mente as imagens de paz mundial e de amor.Só tu podes mudar a tua vida, mais ninguém o poderá fazer. -Tu atrais o que mais temes!
- Tu atrais tudo o que agradeces!
- Tu atrais tudo aquilo em que focas a tua mente!
- Tu atrais tudo aquilo de que te queixas!
- Tu atrais todas as tuas experiências de vida sem te dares conta, somente pelo maravilhoso poder da tua mente que funciona sem parar. Começa a usar a Lei da Atracção agora mesmo:
- Coloca todas as metas por escrito e dedica um tempo a visualiza-las e a dar-lhes alguma energia mental todos os dias por alguns minutos.
- Não é necessário estar sempre a monitorizar os pensamentos para saber se estás atrair as coisas boas ou más, os teus sentimentos serão os teus melhores amigos já que eles dirão: Quando estiveres a sentir-te bem atrairás as coisas boas como a Felicidade, Alegria, Optimismo, Amor, Esperança, Sorrisos, Compaixão ou
- Quando estiveres a sentir-te mal atrairás coisas negativas como Ódio, Inveja, Raiva, Depressão, Tristeza, Preocupação, Solidão, Culpa, Medos, e Apatia.Queres saber como estás agora? Pergunta-te como te sentes? Ai encontrarás a resposta a tudo o que te acontece. Se estiveres sempre mal-humorado é lógico que receberás coisas que não desejas. Ser Feliz é um atalho para chegar mais rápido onde se quer. Se tu és Feliz és um canal aberto para receberes as coisas que tanto anseias! O Universo está sempre a ouvir os teus pedidos. Pede e Receberás!Pega numa folha de papel e escreve: “Sou tão feliz e agradeço agora que tenho__________ (escreve no presente como se já tivesses). Não te esqueças de agradecer por antecipação, mantêm os teus sonhos vivos em ti e dá tempo ao tempo. Faz um “teste drive” e conduz o carro dos teus sonhos; visita a casa que tanto anseias. Faz o que for necessário para sentir que o teu desejo já se realizou e deste modo o universo inteiro conspirará para que os teus sonhos se tornem realidade. Agora já conheces o Segredo! O que pensas fazer com esta informação!

7.10.2007

Amor e Meditação!

"Amor significa a arte de estar com os outros. Meditação significa a arte de estar consigo mesmo. São dois aspectos da mesma moeda. Uma pessoa que não sabe como estar com ela mesma verdadeiramente não pode relacionar-se com os outros. O relacionamento dela será inconveniente, sem graça, feio, fortuito e acidental. Num momento tudo está indo bem e noutro momento tudo se foi. Isso estará sempre indo para cima e para baixo; nunca ganhará profundidade. Será muito ruidoso. Certamente que lhe dará uma ocupação, mas não terá nenhuma melodia nela nem lhe alçará até as alturas da existência ou até as profundezas do ser.E vice-versa: a pessoa que não é capaz de estar com os outros, de relacionar-se, achará muito difícil relacionar-se consigo mesma, porque a arte de relacionar-se é a mesma. Seja relacionar-se com os outros ou consigo mesmo não faz muita diferença; é a mesma arte.Essas artes têm que ser aprendidas juntas, simultaneamente; elas são inseparáveis. Esteja com as pessoas, mas não inconscientemente senão bem conscientemente. Relacione-se com as pessoas como se você estivesse cantando uma canção, como se você estivesse tocando numa flauta; cada pessoa precisa ser pensada como um instrumento musical. Respeite-as, ame-as e adore-as, porque cada pessoa é uma face oculta do divino.Portanto seja bem cuidadoso, bem atento. Lembre-se do que você está dizendo; lembre-se do que você está fazendo. Pequenas coisas bastam para destruir relacionamentos, e pequenas coisas tornam relacionamentos tão belos. Às vezes basta um sorriso, e o coração do outro se abre para você; às vezes basta um olhar errado em seus olhos, e o outro se fecha - é um fenômeno delicado. Pense nisso como uma arte: assim como o pintor é muito vigilante do que ele está fazendo na tela, cada simples traço irá fazer muita diferença. Um pintor verdadeiro pode mudar toda a pintura apenas com um simples traço.
A vida tem que ser aprendida como uma arte: muito cuidadosamente, bem deliberadamente. Assim o relacionamento com os outros precisa tornar-se um espelho: veja o que você está fazendo, como você está fazendo isso e o que está acontecendo. Que está acontecendo ao outro? Você está tornando a vida deles mais miserável? Você está provocando sofrimento neles? Você está criando um inferno para eles? Então retire-se. Mude suas maneiras. Embeleze a vida ao seu redor. Deixe que cada pessoa sinta que o encontro com você é uma dádiva: apenas por estar com você algo começa a fluir, a crescer, algumas canções começam a surgir no coração, algumas flores começam a se abrir. E quando você estiver sozinho, então sente-se totalmente em silêncio, absolutamente em silêncio, e observe a si mesmo.
Assim como o pássaro tem duas asas, deixe amor e meditação serem suas duas asas. Crie uma sincronicidade entre eles, assim eles não estarão de maneira alguma em conflito um com o outro, porém cuidando um do outro, alimentando um ao outro, auxiliando um ao outro. Esse vai ser o seu caminho: a síntese entre amor e meditação."
OSHO

7.05.2007

O Segredo por Bob Proctor - the secret

The secret - o segredo - "Tudo no Universo e´ Energia

7.02.2007

Vida após Vida!

NOTAS DE IRRITAÇAO!

NOTAS DE IRRITAÇÃO
Cólera, na maioria das vezes, pode ser definida por situação de calamidade no mundo íntimo. Na vida prática, o homem possui a prevenção contra incêndios, o controle da energia elétrica, o serviço imunológico na preservação da saúde e o sinal vermelho nos códigos de trânsito, evitando acidentes. Por que não estabelecer em nós mesmos, nas horas difíceis, o minuto de silêncio ou de prece, inibindo a explosão do azedume? Semelhante impacto de forças desorientadas é suscetível de conturbar o ambiente de que necessitamos para viver, tanto quanto é capaz de arrasar muitas plantações de esperança ao redor de nosso amor. A irritação não apenas pressiona os recursos orgânicos da pessoa que a ela se rende, irrefletidamente, predispondo-a para doenças de natureza obscura, mas igualmente espalha agressões vibratórias sobre aqueles que nos compartilham o dia-a-dia e que, muitas vezes, dependem de nossa serenidade a fim de se equilibrarem na vida. Se alguém te atordoa, acalma-te e espera, proporcionando tempo a ti mesmo, a fim de solucionar o problema que esse alguém te apresenta. Age sem precipitação e sem barulho, resguardando, sobretudo, a tranqüilidade dos corações que se te fazem apoio nas próprias experiências. Se algo te fere, perdoa e esquece, para que não agraves as tuas dificuldades com o peso das emoções negativas. Ora e pede à Providência Divina compreensão e paz, de modo a que teus dias na Terra se tornem marcados pelo rendimento no bem. E sempre que te inclines à ira, faze o teu minuto de silêncio ou de oração, observando que a cólera, em qualquer questão e em qualquer circunstância, é uma sombra que te complicará os caminhos ou te fará perder.
Pisicografia de Francisco Cândido Xavier, do livro "Urgência". Emanuel.