10.29.2007

A História da pequena Alma!

E a Pequena Alma gritou:

- Eu sou Luz

E Deus sorriu.- É isso mesmo! - exclamou Deus.

- Tu és Luz!

A Pequena Alma ficou muito contente, porque tinha descoberto aquilo que todas as almas do Reino deveriam descobrir.

- Uauu, isto é mesmo bom! - disse a Pequena Alma.

Mas, passado pouco tempo, saber quem era já não lhe chegava. A pequena Alma sentia-se agitada por dentro, e agora queria ser quem era. Então foi ter com Deus (o que não é má ideia para qualquer alma que queira ser Quem Realmente É) e disse:

- Olá Deus! Agora que sei Quem Sou, posso sê-lo?

E Deus disse:

- Quer dizer que queres ser Quem já És?- Bem, uma coisa é saber Quem Sou, e outra coisa é s~e-lo mesmo.

Quero sentir como é ser a Luz! - respondeu a pequena Alma.

- Mas tu já és Luz - repetiu Deus, sorrindo outra vez.

- Sim, mas quero senti-lo! - gritou a Pequena Alma.

- Bem, acho que já era de esperar. Tu sempre foste aventureira - disse Deus com uma risada. Depois a sua expressão mudou.- Há só uma coisa...O quê? - perguntou a Pequena Alma.

- Bem, não há nada para além da Luz. Porque eu não criei nada para além daquilo que tu és; por isso, não vai ser fácil experimentares-te como Quem És, porque não há nada que tu não sejas.

- Hã? - disse a Pequena Alma, que já estava um pouco confusa.

- Pensa assim: tu és como uma vela ao Sol. Estás lá sem dúvida. Tu e mais milhões, ziliões de outras velas que constituem o Sol. E o Sol não seria não seria o Sol sem vocês. "Não seria um sol sem uma das suas velas... e isso não seria de todo o Sol, pois não brilharia tanto. E no entanto, como podes conhecer-te como a Luz quando estás no meio da Luz - eis a questão".

- Bem, tu és Deus. Pensa em alguma coisa! - disse a Pequena Alma mais animada. Deus sorriu novamente.

- Já pensei. Já que não podes ver-te como a Luz quando estás na Luz, vamos rodear-te de escuridão - disse Deus.

- O que é a escuridão? perguntou a Pequena Alma.

- É aquilo que tu não és - replicou Deus.

- Eu vou ter medo do escuro? - choramingou a Pequena Alma.

- Só se o escolheres. Na verdade não há nada de que devas ter medo, a não ser que assim o decidas. Porque estamos a inventar tudo. Estamos a fingir.

- Ah! - disse a Pequena Alma, sentindo-se logo melhor. Depois Deus explicou que, para se experimentar o que quer que seja, tem de aparecer exactamente o oposto.

- É uma grande dádiva, porque sem ela não poderíamos saber como nada é - disse Deus - Não poderíamos conhecer o Quente sem o Frio, o Alto sem o Baixo, o Rápido sem o Lento. Não poderíamos conhecer a Esquerda sem a Direita, o Aqui sem o Ali, o Agora sem o Depois. E por isso, - continuou Deus -quando estiveres rodeada de escuridão, não levantes o punho nem a voz para amaldiçoar a escuridão."Sê antes uma Luz na escuridão, e não fiques furiosa com ela. Então saberás Quem Realmente És, e os outros também o saberão. Deixa que a tua Luz brilhe tanto que todos saibam como és especial!"

- Então posso deixar que os outros vejam que sou especial? - perguntou a Pequena Alma.

- Claro! - Deus riu-se. - Claro que podes! Mas lembra-te de que "especial" não quer dizer "melhor"! Todos são especiais, cada qual à sua maneira! Só que muitos esqueceram-se disso. Esses apenas vão ver que podem ser especiais quando tu vires que podes ser especial!

- Uau - disse a Pequena Alma, dançando e saltando e rindo e pulando.

- Posso ser tão especial quanto quiser!

- Sim, e podes começar agora mesmo - disse Deus, também dançando e saltando e rindo e pulando juntamente com a Pequena Alma

- Que parte de especial é que queres ser?

- Que parte de especial? - repetiu a Pequena Alma. - Não estou a perceber.

- Bem, - explicou Deus - ser a Luz é ser especial, e ser especial tem muitas partes. É especial ser bondoso. É especial ser delicado. É especial ser criativo. É especial ser paciente. Conheces alguma outra maneira de ser especial?

A Pequena Alma ficou em silêncio por um momento.

- Conheço imensas maneiras de ser especial! - exclamou a Pequena Alma - É especial ser prestável. É especial ser generoso. É especial ser simpático. É especial ser atencioso com os outros.

- Sim! - concordou Deus - E tu podes ser todas essas coisas, ou qualquer parte de especial que queiras ser, em qualquer momento. É isso que significa ser a Luz.

- Eu sei o que quero ser, eu sei o que quero ser! - proclamou a Pequena Alma com grande entusiasmo. - Quero ser a parte de especial chamada "perdão". Não é ser especial alguém que perdoa?

- Ah, sim, isso é muito especial, assegurou Deus à Pequena Alma.

- Está bem. É isso que eu quero ser. Quero ser alguém que perdoa. Quero experimentar-me assim - disse a Pequena Alma.

- Bom, mas há uma coisa que devias saber - disse Deus. A Pequena Alma já começava a ficar um bocadinho impaciente. Parecia haver sempre alguma complicação.

- O que é? - suspirou a Pequena Alma.

- Não há ninguém a quem perdoar.

- Ninguém? A Pequena Alma nem queria acreditar no que tinha ouvido.

- Ninguém! - repetiu Deus. Tudo o que Eu fiz é perfeito. Não há uma única alma em toda a Criação menos perfeita do que tu. Olha à tua volta. Foi então que a Pequena Alma reparou na multidão que se tinha aproximado. Outras almas tinham vindo de todos os lados - de todo o Reino - porque tinham ouvido dizer que a Pequena Alma estava a ter uma conversa extraordinária com Deus, e todas queriam ouvir o que eles estavam a dizer. Olhando para todas as outras almas ali reunidas, a Pequena Alma teve de concordar. Nenhuma parecia menos maravilhosa, ou menos perfeita do que ela. Eram de tal forma maravilhosas, e a sua Luz brilhava tanto, que a Pequena Alma mal podia olhar para elas.

- Então, perdoar quem? - perguntou Deus.

- Bem, isto não vai ter piada nenhuma! - resmungou a Pequena Alma - Eu queria experimentar-me como Aquela que Perdoa. Queria saber como é ser essa parte de especial.

E a Pequena Alma aprendeu o que é sentir-se triste. Mas, nesse instante, uma Alma Amiga destacou-se da multidão e disse:

- Não te preocupes, Pequena Alma, eu vou ajudar-te - disse a Alma Amiga.

- Vais? - a Pequena Alma animou-se.

- Mas o que é que tu podes fazer?

- Ora, posso dar-te alguém a quem perdoares!

- Podes?

- Claro! - disse a Alma Amiga alegremente.

- Posso entrar na tua próxima vida física e fazer qualquer coisa para tu perdoares.

- Mas porquê? Porque é que farias isso? - perguntou a Pequena Alma.

- Tu, que és um ser tão absolutamente perfeito! Tu, que vibras a uma velocidade tão rápida a ponto de criar uma Luz de tal forma brilhante que mal posso olhar para ti! O que é que te levaria a abrandar a tua vibração para uma velocidade tal que tornasse a tua Luz brilhante numa luz escura e baça? O que é que te levaria a ti, que danças sobre as estrelas e te moves pelo Reino à velocidade do pensamento, a entrar na minha vida e a tornares-te tão pesada a ponto de fazeres algo de mal?

- É simples - disse a Alma Amiga. - Faço-o porque te amo. A Pequena Alma pareceu surpreendida com a resposta.

- Não fiques tão espantada - disse a Alma Amiga - tu fizeste o mesmo por mim. Não te lembras? Ah, nós já dançámos juntas, tu e eu, muitas vezes. Dançámos ao longo das eternidades e através de todas as épocas. Brincámos juntas através de todo o tempo e em muitos sítios. Só que tu não te lembras. Já fomos ambas o Todo. Fomos o Alto e o Baixo, a Esquerda e a Direita Fomos o Aqui e o Ali, o Agora e o Depois. Fomos o Masculino e o Feminino, o Bom e o Mau - fomos ambas a vítima e o vilão. Encontrámo-nos muitas vezes, tu e eu; cada uma trazendo à outra a oportunidade exacta e perfeita para Expressar e Experimentar Quem Realmente Somos.

- E assim, - a Alma Amiga explicou mais um bocadinho - eu vou entrar na tua próxima vida física e ser a "má" desta vez. Vou fazer alguma coisa terrível, e então tu podes experimentar-te como Aquela Que Perdoa.

- Mas o que é que vais fazer que seja assim tão terrível? - perguntou a Pequena Alma, um pouco nervosa.

- Oh, havemos de pensar nalguma coisa - respondeu a Alma Amiga, pisacndo o olho.Então a Alma Amiga pareceu ficar séria, disse numa voz mais calma:

- Mas tens razão acerca de uma coisa, sabes?

- Sobre o quê? - perguntou a Pequena Alma.

- Eu vou ter de abrandar a minha vibração e tornar-me muito pesada para fazer esta coisa não-muito-boa. Vou ter de fingir ser uma coisa muito diferente de mim. E por isso, só te peço um favor em troca.

- Oh, qualquer coisa, o que tu quiseres! - exclamou a Pequena Alma, e começou a dançar e a cantar:

- Eu vou poder perdoar, eu vou poder perdoar! Então a Pequena Alma viu que a Alma Amiga estava muito quieta.

- O que é? - perguntou a Pequena Alma. - O que é que eu posso fazer por ti? És um anjo por estares disposta a fazer isto por mim!

- Claro que esta Alma Amiga é um anjo! - interrompeu Deus, - são todas! Lembra-te sempre: Não te enviei senão anjos.E então a Pequena Alma quis mais do que nunca satisfazer o pedido da Alma Amiga.

- O que é que posso fazer por ti? - pergintou novamente a Pequena Alma.

- No momento em que eu te atacar e aingir, - respondeu a Alma Amiga - no momento em que eu te fizer a pior coisa que possas imaginar, nesse preciso momento...

- Sim? - interrompeu a Pequena Alma

- Sim?A Alma Amiga ficou ainda mais quieta.

- Lembra-te de Quem Realmente Sou.

- Oh, não me hei-de esquecer! - gritou a Pequena Alma - Prometo! Lembrar-me-ei sempre de ti tal como te vejo aqui e agora.

- Que bom, - disse a Alma Amiga - porque, sabes, eu vou estar a fingir tanto, que eu própria me vou esquecer. E se tu não te lembrares de mim tal como eu sou realmente, eu posso também não me lembrar durante muito tempo. E se eu me esquecer de Quem Sou, tu podes esquecer-te de Quem És, e ficaremos as duas perdidas. Então, vamos precisar que venha outra alma para nos lembrar às duas Quem Somos.

- Não vamos, não! - prometeu outra vez a Pequena Alma. - Eu vou lembrar-me de ti! E vou agradecer-te por esta dádiva - a oportunidade que me dás de me experimentar como Quem Eu Sou. E assim o acordo foi feito. E a Pequena Alma avançou para uma nova vida, entusiasmada por ser a Luz, que era muito especial, e entusiasmada por ser aquela parte especial a que se chama Perdão. E a Pequena Alma esperou ansiosamente pela oportunidade de se experimentar como Perdão, e por agradecer a qualquer outra alma que o tornasse possível. E, em todos os momentos dessa nova vida, sempre que uma nova alma aparecia em cena, quer essa nova alma trouxesse alegria ou tristeza - principalmente se trouxesse tristeza - a Pequena Alma pensava no que deus lhe tinha dito. Lembra-te sempre, - Deus aqui tinha sorrido - não te enviei senão anjos.

10.23.2007

Danubio Azul

10.19.2007

O Heroi dentro de nós!

Recebi por mail e parece me interessante divulgar este trabalho de Jaime Graça Psicólogo e Psicoterapeuta...

10.18.2007

Magnetismo Humano!

Magnetismo Humano
Vamos entender tecnicamente o que é magnetismo:
Magnetismo é a força que atrai ou repele corpos e energias.
Todos os corpos deste universo têm magnetismo: animais, pessoas, plantas, astros, etc. O sol, por seu magnetismo, mantém os planetas em órbita; a terra mantém a lua; a lua interfere pela força gravitacional nas marés, o que não deixa de ser magnetismo. Estes corpos, sem consciência própria, desempenham seus papéis de forma inerte e atraem ou repelem corpos ou energias as quais são destinadas a atrair ou repelir. Quanto aos seres humanos, podemos afirmar, que atraímos ou repelimos coisas, pessoas e energias de acordo com nosso comportamento, de acordo com nossos pensamentos e sentimentos. Assim, começamos a compreender, que podemos atrair ou repelir pessoas, coisas, acontecimentos, etc.
Como controlamos nosso magnetismo?
As bases do controle são os pensamentos e sentimentos, pois eles comandam nossos atos e as conseqüências deles. Sempre que temos pensamentos baixos, pesados, vibramos magneticamente repelindo coisas boas e atraindo coisas ruins. Ao contrário do imã que atrai polaridade oposta e repele a semelhante (negativo atrai positivo – positivo atrai negativo / positivo repele positivo – negativo repele negativo), nós atraímos polaridades iguais e repelimos as diferentes (negativo atrai negativo / positivo atrai positivo / negativo repele positivo / positivo repele negativo). Nossos pensamentos e emoções vibram em determinada freqüência, que chamamos de freqüência vibratória, que pode ser baixa, mediana ou alta. Quanto mais alta nossa freqüência, mais alto o nosso magnetismo e mais positivo ele é. Vamos descrever freqüência magnética como:
TELÚRICA – baixa, terrena, material (PESSOAS MATERIALISTAS E SEM CRENÇAS ESPIRITUAIS VIBRAM NA FREQÜÊNCIA TELÚRICA E SE APROXIMAM CADA VEZ MAIS DA DEPENDÊNCIA DAS COISAS MATERIAIS)

CÓSMICA – alta, universal, espiritual (AVATARES (BUDA, JESUS, ETC) VIBRAM NESTA FREQÜÊNCIA CÓSMICA, SE DESPRENDENDO DO MATERIALISMO E SE APROXIMANDO CADA VEZ MAIS DO MUNDO ASTRAL);

ETÉREA – mediana, celeste, pura, impalpável (É A FREQÜÊNCIA QUE AS PESSOAS POSITIVAS VIBRAM, É ONDE ATRAÍMOS POSITIVIDADE E REALIZAÇÕES. É NESTA FREQÜÊNCIA QUE CO-CRIAMOS NOSSA REALIDADE)

INFENSA – hostil, inferior, inimiga, contrária (É A FREQÜÊNCIA QUE AS PESSOAS NEGATIVAS VIBRAM, É ONDE ATRAÍMOS NEGATIVIDADE E PESSIMISMO. É NESTA FREQÜÊNCIA QUE PERDEMOS ENERGIA E ADQUIRIMOS DIVERSOS MALES)
Vamos definir cada uma delas com exemplos:
Na freqüência telúrica encontramos pessoas que não têm crenças à não ser na matéria. Não existe nada após a morte, a vida é o aqui e agora. São extremamente práticas e não medem esforços para alcançar seus objetivos. Geralmente não respeitam limites e atropelam quem estiver pela frente para conquistar suas coisas, já que o aqui e o agora é que vale para elas. São geralmente filósofos ou cientistas quando esta energia é filtrada e respeita o direito alheio, mas podem se perder e usar pessoas de modo indiscriminado.

Na freqüência cósmica encontramos os grandes Mestres como Jesus e Buda, que enxergavam além do mundo físico. São seres de grande sabedoria e luz, que vieram ao mundo para ensinar e distribuir amor incondicional. Podem ser pessoas comuns e não conhecidas publicamente, mas que sempre se voltam para a compaixão, piedade, solidariedade e usam o verbo compartilhar como base de tudo na vida.
Na freqüência etérea encontramos pessoas que acreditam nos seus sonhos, nos seus projetos, que batalham pelo que querem respeitando o espaço alheio. São sempre positivas e sempre possuem uma palavra boa para o semelhante. Tudo para elas parece vir com muita facilidade, suas conquistas são feitas levemente, sem peso. Lutam pelo próximo com todas as suas forças e geram felicidade e sabedoria. Nesta freqüência encontramos pessoas como Madre Tereza de Calcutá, Mahatma Gandhi, Jung, etc.

Na freqüência infensa, encontramos pessoas que acreditam que existe algo além da vida material, mas escolheram viver negativamente, são rancorosas e tem mais ódio, angustia e tristezas do que vitórias em suas vidas. São vitimistas e não admitem que suas vidas podem mudar. Conquistam suas coisas com dor e sofrimento, seu e alheio. São hostis e não confiáveis. Geralmente são ditadores e não aceitam conselhos ou influencias. São pessoas depressivas e tendem a autodestruição. Suas vitórias estão ligadas diretamente à derrota de pseudos inimigos. Nesta freqüência encontramos pessoas como Hitler, Saddam Hussein, etc.
Observação:Alguns dos nomes aqui citados estavam na escala freqüêncial máxima de sua freqüência vibratória. Nem toda pessoa que vibra na freqüência cósmica será um avatar, nem toda pessoa que vibra na etérea será como Mahatma Gandhi, nem toda pessoa que vibra na freqüência infensa será como Hitler.
Escala:Toda freqüência é medida em uma escala de MHZ, mas a freqüência magnética do homem é medida pela escala comportamental, avaliando sentimentos motores, que fazem com que o ser humano haja de determinada forma. A escala dos sentimentos se divide em frágeis, normais, intensos ou obstinados.
Sentimentos frágeis são aqueles que ainda não possuem maturidade, não são firmes ou fortes, são volúveis, e inconstantes.
Os sentimentos normais são aqueles sobre os quais temos domínio absoluto, são sentimentos controlados e que nos movem para frente, quando amamos é com tranqüilidade e o sofrimento permanece o tempo necessário para ser superado.
Os sentimentos intensos são aqueles que não possuem controle total, são vividos com fervor, e criam uma certa dependência; quando amamos é com insegurança e medo, e o sofrimento é difícil de ser superado quando se instala.
O sentimento obstinado é aquele que faz as pessoas se moverem de encontro a ideais e conquistarem seus desejos na vida. Porém, nem sempre, são os corretos; aqui a obstinação se confunde com a teimosia. A obstinação geralmente leva ao fanatismo.
Nossos sentimentos são retratados no dia a dia no nosso modo de agir, no nosso comportamento cotidiano. Em determinados momentos podemos "vestir" personagens que escondem nossos verdadeiros sentimentos mestres, mas no dia a dia, na vida rotineira, eles não se omitem, pois não temos tempo para controla-los. Nosso comportamento pode ser dividido em zonas de atitude, e estas zonas são:
Zonas:
DO COMODISMO – São pessoas que não lutam, são acomodadas com a vida que possuem, seja ela boa ou não.
DA LUTA – São as pessoas que consideram que a vida é conquistada só a base de muita luta, muito suor. Geralmente coisas boas não acontecem sem que se mereça!
DA CONVICÇÃO – São pessoas que se comportam de maneira convicta, achando suas ações perfeitas, mas não têm metas e não sabem para onde vão! Estão a um passo da vitimização.
DA VITIMIZAÇÃO – São as pessoas que se comportam como vítimas da vida, do mundo, das pessoas. Vivem para ter pena delas mesmas, são "injustiçadas" e não conseguem ter sucesso em nada!
DO RISCO – São pessoas que se comportam se arriscando em tudo, se arriscam no amor, no trabalho, "tentam" mas não fazem absolutamente nada! Geralmente se perdem no caminho que escolheram, por não terem planejado antes. Não possuem metas, simplesmente se arriscam. Uma qualidade é a falta de temor, mas é um perigo também!
DA PROSPERIDADE – São as pessoas que tem um comportamento centrado, correm riscos planejados, têm metas, traçam seu destino, possuem completo domínio sobre suas vidas e alcançam seus objetivos.
DA NECESSIDADE – São pessoas que se comportam de forma insatisfeita, sempre querem o que não possuem. Sempre têm necessidade de algo ou alguém e quando conseguem não é mais o suficiente.
DA DESISTÊNCIA – São pessoas que desistem de seus objetivos mesmo antes de começar. Estão sempre cansadas e tendem a fugir de tudo. Sono excessivo é a característica básica desta zona comportamental. A tendência à depressão é intensa aqui.
Dentre as 8 zonas comportamentais, podemos observar, que apenas uma é equilibrada e traz resultados. Mas como se manter nela? Como mudar nosso comportamento e controlar nossas emoções para nos manter na Zona da Prosperidade? Com certeza você deve ter se identificado com 3 ou mais zonas comportamentais negativas, pois estamos pré programados para lidar com elas, e são poucas as pessoas que se mantém na zona da prosperidade, não por ser difícil, mas por desconhecer os caminhos que levam a esta zona comportamental.
Somos seres pensantes, mas nos acomodamos a pensar pelo pensamento de outros, e assim levamos a vida sobrevivendo dia após dia e nos deparando com a sensação de que não somos felizardos como outros são, que não podemos alcançar degraus que outros alcançaram, que não somos capazes, que não temos conhecimento ou capacidade. Caminhamos deteriorando nossa auto estima, nossa auto confiança, nosso amor próprio, não por querermos, mas por não termos consciência de que somos totalmente responsáveis pelos acontecimentos de nossas vidas. Se nós pensarmos demais em doenças, acabamos doentes. Se nós pensarmos demais em acidentes, acabamos sofrendo um. Se nós pensarmos demais em violência, acabamos sendo vítimas dela.Se nós pensarmos demais nos nossos medos, eles tomarão mais força em nossa vida. Se nós pensarmos demais em nossos projetos, eles tomarão forma. Se nós pensarmos demais em nossos objetivos, eles se concretizarão. Se nós pensarmos demais em nossos desejos, eles se tornarão realidade!
O que você quer?
O que você deseja para sua vida?
O que você quer realizar?
Nós temos um vício comportamental super errado, que é reafirmar dia após dia o que não queremos, e como grandes imãs humanos, acabamos por atrair exatamente o que não queremos para dentro de nossas vidas!
POSITIVISMO
O que é positivismo?
É a forma positiva de afirmar diariamente o que você deseja, o que quer para você mesmo, o que espera que se realize. O primeiro passo é decidir em caráter decrescente de prioridades o que você quer para sua vida, isto é imprescindível. Sem que saiba o que quer, não poderá ter êxito, pois desejos nós temos todos os dias e são muitos, são variáveis e volúveis. Os desejos que devemos tratar com prioridade são aqueles que nos movem diariamente, seja trabalho, dinheiro, amor, filhos, família, etc.
O que você quer realizar?
O que você quer para sua vida?
O que você quer conquistar?
Qual a prioridade de cada desejo seu em sua vida agora?
Reflita sobre esta questão e anote todos os desejos, por mais banais que possam parecer, um a um em um caderno. Deixe fluir tudo o que deseja, solte seu coração, desate os nós que lhe deram há anos atrás, e sonhe, projete, deseje! Depois de feita a lista a organize priorizando de forma crescente todos os desejos listados. Seguem algumas perguntas para lhe ajudar a organizar sua lista de prioridades:
O que precisa com mais urgência?
O que quer realizar que facilitará a realização de outros desejos?
O que lhe daria tranqüilidade e paz neste momento?
Depois de organizada e priorizada, organize em três colunas como no exemplo abaixo:
DESEJOS MATERIAIS
DESEJOS EMOCIONAIS
DESEJOS FAMILIARES
CASA PRÓPRIA
UM NAMORADO
RELACIONAMENTO TRANQUILO COM MEUS PAIS
Dedique tempo para fazer e organizar esta lista, pois é com ela que irá começar a trabalhar seu magnetismo.
BIOENERGIA
Este simples ato de criar sua lista de desejos e organiza-la por prioridades e setores da vida (pessoal, financeiro, familiar) já desencadeou uma vibração que alterou, com toda a certeza, a freqüência em que você se encontrava. Nós somos seres feitos de energia e consumimos energia para realizar tarefas, para pensar, para dormir. Esta energia se chama bioenergia, que é energia de vida, energia que pode estar impregnada negativa ou positivamente, de acordo com a forma como você pensa e se comporta. O simples fato de você ter se dedicado a listar seus desejos, já começa a transmutar sua bioenergia, que foi absorvida do universo e metabolizada por você, positivamente. Quando dedicamos pensamentos, de forma negativa, impregnamos nossa bioenergia de negatividade e abaixamos nossa freqüência, o que permite que coisas ruins possam acontecer.
Reafirmar dia após dia o que você não quer é impregnar sua bioenergia de receios, inseguranças, objeções e pré-julgamentos, e por conseqüência, atrair para você as coisas que você teme e não quer.
MUDANÇA COMPORTAMENTAL E AUTO OBSERVAÇÃO
O primeiro passo para que seu magnetismo comece a trabalhar a seu favor é observar como tem se comportado dia após dia. Faça uma auto análise crítica de tudo que tem vivido até agora e como tem se saído nas suas empreitadas, sejam elas amorosas, profissionais ou familiares. Reavalie todas as atitudes que tomou e observe onde você foi reativo, onde agiu sem pensar movido pelo impulso do momento, geralmente este modo de agir leva a conseqüências sempre de baixa freqüência vibratória, pois nos colocamos em posição quase sempre defensiva, e quando isto acontece, nos tornamos agressivos, passionais e acabamos ofendendo pessoas que não mereciam, ou que se mereciam, fizeram com que você dispensasse energia que poderia ter sido usada em pró de você mesmo, sendo assim vitoriosas em seu intento. Depois de reavaliar suas atitudes até o momento, identifique os pontos fortes e fracos e escreva quais são eles. Tome conhecimento do que lhe aproxima de suas fraquezas e do que lhe aproxima de suas forças.
Quando temos conhecimento do que nos faz errar, nos afastamos de pessoas, coisas e situações que despertem este comportamento, até que estejamos fortes o suficiente para não nos deixar influenciar. Quando isto não é possível, há outra forma de evitar que estas influências nos ataquem, criando um campo magnético de proteção contra estes ataques.
CRIANDO SEU CAMPO MAGNÉTICO DE DEFESA
Quando acordar de manhã, sente-se em sua cama, feche os olhos, e agradeça por tudo que irá acontecer. Programe seu dia, como quer que ele aconteça, reforce sempre a positividade em cada passo do seu dia mentalmente. Veja o negócio pendente sendo fechado, a pessoa que espera tanto lhe telefonando, veja o seu prato de almoço com tudo que você mais ama comer, veja seu trabalho ou estudo correndo com fluidez e tranqüilidade. Encerre esta visão, colocando todos estes acontecimentos, dentro de uma cúpula transparente que vai se fechando em volta de você. É uma cúpula energética que repele tudo aquilo que vá de encontro ao que projetou, e atrai pessoas e situações que favoreçam a realização daquilo que está projetado. Se projetar negativamente, esta cúpula irá repelir tudo que for de encontro com o que não quer que aconteça, ou seja, irá atrair até você exatamente o que não quer!
ATENÇÃO
Lembre-se que você ainda tem conseqüências a colher, de atos e comportamentos que já foram tomados e que estão vibrando ainda. Persista até que desimpregne sua vida das conseqüências de atitudes e atos já feitos e ai possa colher o resultado da freqüência vibratória das atitudes e atos que está tomando.
Mudar comportamentos ruins, que há muito já se tornaram um hábito, é trabalhoso, mas com certeza muito compensador. Para retirar vícios comportamentais, a auto observação diária e o auto policiamento é imprescindível. Não existe no mundo ninguém que possa lhe avaliar de forma completa e sincera quanto você mesmo!
COMPORTAMENTOS DIÁRIOS QUE DEVEM SE TORNAR UM HÁBITO:

Ao acordar, por mais que esteja acordando com o humor ruim, sorria e espreguice, agradecendo por tudo que está para lhe acontecer. Feche os olhos e crie seu campo magnético de defesa;
Se arrume para você mesmo, sinta-se bem com a roupa que vai vestir, não se vista para os outros que sempre acharam um defeito qualquer em você;
Ande na rua ampliando seus horizontes, olhando sempre para frente e há mais de 100 metros de você;
Sorria para todos que cruzarem com você no caminho do seu trabalho ou estudo e deseje bom dia;
Tome conta de sua própria vida, sendo indiferente aos comentários maldosos de outras pessoas sobre amigos, conhecidos ou colegas de trabalho e/ou estudo;
Sempre tenha uma palavra positiva sobre alguém que está sendo alvo de ataques, por mais errada que esta pessoa esteja, ou simplesmente mantenha silêncio e não dê sua opinião pessoal a respeito;
Fale o menos possível sobre sua vida pessoal, projetos ou realizações, evitando assim invejosos, comentários que lhe coloquem para baixo e palavras de desânimo;
Pense antes de falar, sempre;
Faça aos outros exatamente o que gostaria que fizessem a você;
Procure sempre o lado positivo de toda e qualquer situação. Sempre há!
Reforce, a todo o momento, o que deseja que aconteça a seguir, se lembrando do que planejou quando criou seu campo magnético de manhã;
Mesmo que falem com você rispidamente, retorne a resposta de forma calma e tranqüila mantendo sua serenidade e desarmando assim a pessoa que está lhe "atacando";
Só dê o que você já tem sobrando para você mesmo, não adianta dar o que não tem, pois fará falta a você depois (seja sentimento, dinheiro, colo, carinho, etc.)
Mantenha sua casa e suas coisas sempre limpas e organizadas;
Quando chegar em casa, antes de qualquer coisa, tome um banho morno e relaxante, feche os olhos e visualize toda energia que ficou agarrada, sem atingir você, em seu campo magnético de defesa descendo pelo ralo.
Antes de dormir, agradeça por tudo que realizou durante o dia, sinta-se bem consigo mesmo, e ordene a seu corpo que descanse e restaure a energia dispensada durante o dia, mantendo a freqüência etérea na zona da prosperidade durante toda a noite e quando acordar.
Estes são os princípios básicos para a mudança comportamental se instalar na sua vida. Velhos vícios emocionais e comportamentais começam a perder força no momento em que você começa a policiar seu comportamento e usar estes princípios básicos. Faça um relatório diário de como foi seu dia e do comportamento que foi mais difícil de policiar. Analise o por quê da dificuldade ter ocorrido. O que motivou este comportamento? Qual comportamento pode ser usado no lugar deste difícil de controlar para que vibre positivamente?
APRENDENDO A SER O ATOR PRINCIPAL DA SUA PRÓPRIA VIDA
A grande maioria das pessoas tem como ator principal de sua vida, alguém a quem admiram ou gostariam de ser, se tornando assim mero expectador ou ator coadjuvante. Quando somos apenas expectadores ou coadjuvantes e queremos imitar alguém, perdemos a nossa personalidade e afogamos nossa essência buscando a essência de outra pessoa para colocar no lugar. Este é o maior erro que cometemos desde a nossa infância, quando queremos ser o super herói que está na tv, ou queremos ser a namorada do super herói que é salva no ultimo segundo. Onde está sendo guardada a sua personalidade?
Onde está escondendo a sua essência?
Onde está sufocando a sua auto estima e seu amor próprio?
Para se tornar o ator principal é preciso primeiramente se conhecer, trazer a tona a essência que possui, livre de influências, livre de experiências que não são suas, sem fantasias ou mentiras.
Quem eu sou?
Esta é a pergunta que você deve se fazer até que encontre uma resposta plausível. Por exemplo, eu encontrei em mim uma mulher forte, cheia de sabedoria, que sabe o que quer, que ama a família que escolheu ter, que tem fraquezas que hoje são controladas, que tem forças enormes que ainda vão crescer mais, que pode ser e ter tudo o que quiser, pois é uma mulher inteira, firme, com propósitos e ideais fortes e que não desvia do caminho que escolheu por mais atraente que outro pareça ser. E você, quem é? Se apresente a você mesmo! Sinta orgulho em conhecer esta pessoa que você é, e que por tanto tempo escondeu. Se você não se amar exatamente como é, ninguém o fará por você. Quando fingimos ser alguém que não somos, estamos fantasiando situações que não são nossas, e acabamos vivendo estas situações, algumas vezes até maravilhosas, que esperamos se tornar constantes, mas que acabam rapidamente, pois não são as nossas situações, não são os nossos acontecimentos, só pegamos emprestados por algum tempo.
Resultado: frustração! Se ame de verdade para poder ensinar outros a lhe amarem com igual intensidade, pois não podemos ensinar o que não sabemos! Fazendo isto ouvirá comentários como estes: "Nossa, o que você fez? Está tão diferente!" "Você pintou o cabelo?""Me sinto tão bem do seu lado!""Está feliz hoje, heim?!"

10.15.2007

Respire!

MEDITAÇÃO DA SEMANA

Lembre-se de sua Respiração
Se você puder se tornar um mestre da sua respiração você se torna mestre de suas emoções... O inconsciente prossegue mudando seu ritmo de respirar, portanto, se você se torna cônscio desse ritmo e suas constantes mudanças, você pode ficar cônscio das suas raízes inconscientes, do que o inconsciente está fazendo. .
The New Alchemya

a)Respire profundamente o dia todo, não forçado, mas devagar e bem fundo, toda vez que você lembrar e sinta-se relaxado, não tenso.
b) Vigie sua respiração, observe-a Quando a respiração sai, vá com ela, quando ela entrar, mova-se com ela. Se você puder observar sua respiração, ela se tornará profunda, silenciosa, rítmica. Seguindo a respiração você se torna muito diferente, porque essa conscientização constante da respiração irá lhe desprender de sua mente. A energia que normalmente se move para o pensar, se moverá para a observação. Essa é a alquimia da meditação mudar a energia que se move do pensar para a observação... Como não ser um pensador mas uma testemunha. Mas seja brincalhão ao observar sua respiração, não faça disso um trabalho.
c) Use sua respiração como uma conscientização da vida e da morte simultaneamente. Quando a respiração sai ela está associada com a morte; quando ela entra, com a vida. Com cada expiração você morre; com cada inspiração você renasce. A Vida e morte não são duas coisas, separadas, divididas: elas são uma. E a cada momento, ambas estão presentes. Portanto lembre-se disso: quando sua respiração está saindo, sinta como se você estivesse morrendo. Não se assuste. Se você se assustar, a respiração será perturbada. Aceite isso: A expiração é morte. E a morte é bela, é relaxante .

10.10.2007

Mas o que é que estamos a fazer com as nossas crianças?

Apraz-me escrever um pouco sobre o assunto, pesa embora tudo o que for escrito será apenas a visão que o meu Ser como mero espectador e observador dentro desta Sociedade global.
Não pretendo que este texto seja mais um dos muitos que falam sobre as crianças da Nova Era, Indigo, Cristal entre outras. Se estão à procura disso, esqueçam e não avancem mais na leitura.
Eu acredito, por experiência própria e por trabalhar dentro de uma área que me permite ouvir, escutar e observar muita coisa, nas inúmeras capacidades do Ser Humano. Então acredito na Inteligência, na Luz, e no Amor que reside em cada pessoa e especialmente na capacidade grandiosa de ouvir, escutar, pensar, reflectir e aprender para que com isto se possa mudar o que não está correcto.
E como diz o velho ditado:"De pequenino é que se torce o pepino", nada como incutir nas crianças, deste pequenas, valores e noções sobre o que é suposto Ser-se um bom Ser Humano.
Como observador, e apenas, não compreendo e não faz sentido para mim os moldes em que as crianças estão a ser educadas e parece querer persistir. Não posso observar e nada dizer sobre o assunto.
Tudo bem, podemos entrar nos mundos das culpabilizações e desta forma apontar o dedo ao sistema obsoleto educacional das sociedades modernas e tudo o que elas acarretam, como o stress diário e a mítica falta de tempo das pessoas muitas vezes presas a horários rígidos. Enfim, não haveria linhas suficientes para descrever as inúmeras desculpas dadas para desculpar o "indescupavel".
Como Seres Divinos e inteligentes que somos, se o sistema é como é a nós o devemos; se o criamos também o podemos recria-lo. È como sempre costumo dizer quando estou perante queixas, e acreditando que tudo o que vivemos foi escolhido por nós antes de encarnar-mos:- Da mesma forma que escolheu o inicio de determinado aprendizado ou situação, também escolheu o fim dele, então concentre-se na meta e não nos desvios ou percalços do caminho aprenda somente com eles.
Até quando vamos permitir uma educação e formação de um Ser Humano concentrado e virado apenas para o externo? Não se precisa de ir contra o Sistema, contra o tempo ou falta dele, mas sim de Ser uma pessoa flexível com disposição para aprender e aceitar a vida como um eterno aprendizado que nunca finda, reeducar-se para poder educar. Este é o lema a ter presente na mente.
Não é mais possível pôr filhos no mundo a correr, entrega-los quando eles ainda não abriram bem os olhos a A ou B a correr, quando eles durante o seu crescimento têm determinado problema leva-los a este ou aquele a correr ou incentiva-los a resolver e a procurar ajuda externa logo de imediato. Passa-se à criança, que por sua vez passará ao adolescente e ao adulto uma noção errada de como estar-se neste mundo e de como jogar este jogo neste universo tridimensional ou dos sentidos.
Está-se sempre a focar o Ser ao externo, ou seja, surge determinado assunto ou a mínima confrontação de crescimento a pessoa é literalmente levada a pensar em resolver dependendo de inúmeros factores menos dela mesma. Não é que esteja literalmente errado ou certo. Mas e o principal? O verdadeiro Poder interno de cada um! Porque não é logo de pequeno ensinado a tomar contacto com ele? Porque não é despertado este logo de imediato?
A criança nasceu a correr ( e já nem abordo as condições e o universo ambiental em que se nasce ficará para outras futuras abordagens) que por sua vez irá criar um adolescente a correr (a bem da verdade hoje em dia já nem se distingue a linha que os separa) e um adulto a correr pois tudo o que aprendeu até então dos Pais e dos educadores é que seja lá o que for Haverá sempre o A, B ou C que resolverá o que tem que ser apenas o Interno de cada um a resolver. Facilmente se doa o Poder Interno a outro sem se aperceber que e está a doar a própria vida.
Penso que não há nada como desde pequeno se ouvir frases do género: "Tu consegues", "Acredita em ti", " Tens um universo maravilhoso por descobrir dentro de ti, atreve-te a explora-lo", "És um Ser lindo, dotado de capacidades ilimitadas, basta acreditares em ti mesmo sempre". Pergunto se se precisa de tempo para dizer e semear isto dentro do interno de uma criança! Se isto já não será um dado adquirido numa Era libertadora como a Aquariana em que nos encontramos. Mais depressa se ouvem frases carregadas de densidade emocional como: "tens que te esforçar para seres alguém na vida" (alguém na vida? Mas o Ser já não o é?), "Sem esforço nem luta nunca vais ser ninguém", "És um inútil, não prestas para nada", "Olha que isto é um mundo de cão, por isso tens que te esforçar senão nunca irás a lado nenhum".
Uma criança hoje já tem agenda completa deste que acorda até ir para a cama, tudo está previamente definido. Nem tem tempo de Ser ela própria devido a tantas actividades que tem que responder porque a sociedade assim determina.
Compreende-se que quem passa isto aos seus educandos é porque lhes passaram o mesmo. Só não se compreende porque é que não compreendem o que é suposto ser compreendido!
As crianças já nascem para uma programação stressante e se não forem alertadas chegaram ao final e verão que nada viveram mas sim foram vividas pela própria vida.
Aos Pais e a todos os educadores sejam eles quem forem, nem que mais não sejam eles mesmos lhes digo que todos nós somos um diamante, que quando mais lapidado mais felizes e flexíveis seremos em oposição ao menos lapidado e até bruto que somente se atrairá sofrimento.
E em nisso EU NÃO ACREDITO!
E a todas as crianças que não se sintam felizes ou enquadradas neste mundo lhes digo que podem fazer toda a diferença basta para isso que acreditem nelas mesmas e desta forma terão força suficiente para mudar e até ensinar o que não está correcto. Ajuda sempre haverá, basta conectarem-se com o Deus que reside em cada um e desta forma sorriam sempre para a vida e para os desafios pois esses podem ser os vossos maiores amigos e não inimigos como à primeira vista possam parecer.
Sejam Felizes
José Maria Amaral.

10.05.2007

A percepção das coisas!

"O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia desal em um copo d'água e bebesse.
"Qual é o gosto?" perguntou o Mestre.
"Ruim" disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal elevasse a um lago.
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então ovelho disse:
"Beba um pouco dessa água".
Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
"Qual é o gosto?"
"Bom!" disse o rapaz."
Você sente o gosto do sal?" Perguntou o Mestre.
"Não" disse o jovem.
O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
"A dor na vida de uma pessoa é inevitável. Mas o sabor da dor dependede onde a colocamos. Então, quando você sofrer, a única coisa que você devefazer é aumentar a percepção das coisas boas que você tem na vida.
Deixe de ser um copo. Torne-se um lago". (autor desconhecido)

10.02.2007

Informação Básica para pais de Crianças Indigo/Cristal!

Informação básica para pais de Crianças Indigo/Cristal
Na interacção e no cuidar da vossa criança Índigo/Cristal precisam de ter em mente que a vossa criança é muito diferente de vocês. O que funcionou com vocês em crianças não irá funcionar para elas.
As principais áreas a que terão de ajustarem-se são:
1. A criança Índigo/Cristal é um ser com Orientação Cerebral Direita.
2. A criança Índigo/Cristal é Super Sensível ao stress ambiental.
3. A criança Índigo/Cristal é sensível à comida e irá desenvolver frequentemente Alergias Alimentares.O que é que isto significa para vocês?
1. ORIENTAÇÃO CEREBRAL DIREITA
As crianças Indigo e Cristal operam primariamente a partir do Cérebro Direito. Isto significa que são criativos, imaginativos e emocionalmente inteligentes. Contudo, a nossa cultura é primariamente orientada pelo cérebro esquerdo, o que significa que é linear, racional e lógica.
As dificuldades surgem quando a criança entra para o sistema escolar e precisa de adaptar-se ao seu modo de funcionamento. Um “cérebro-à-direita” aprende muito depressa e muitas vezes dá pulos intuitivos que demonstram uma inteligência estonteante. Mas o sistema escolar é conduzido por um funcionamento cerebral esquerdino o qual é repetitivo, rotineiro, organizado e linear/cumulativo. Esta abordagem “mais lenta” significa que a criança começa a sentir-se aborrecida muito depressa e perde o interesse. Geralmente depois começa a procurar outros meios para estimular o seu interesse. Isto leva a que muitas Crianças Índigo sejam etiquetadas como tendo Transtorno de Défice de Atenção (TDA) ou/e Hiperactividade (TDAH) e são muitas vezes medicadas com Ritalina, quando de facto não existe nada de errado com elas a não ser aborrecimento.
Por causa da sua inteligência intuitiva, elas também podem muitas vezes ir passando os vários anos do sistema escolar sem que se apercebam que não conseguem ler ou escrever “correctamente”. Isto leva a que muitas vezes a criança seja etiquetada como disléxica, outro estigma.
Isto é muito danificante porque a vossa Criança Indigo tem um sentido forte de ser “perfeita”, e está aqui numa “missão”. Se lhe é dito que é disfuncional ou que “há alguma coisa de errado com ela”, vai ficar traumatizada e, ou procurar a cura, ou disfarçar essa mágoa. Isto pode levar, nos anos da adolescencia, ao abuso de drogas ou a distúrbios alimentares, como meios de cura ou de esconder o trauma.
É vital e importante que a Criança Índigo ou Cristal seja reconhecida como diferente mas não disfuncional. Se a diferença for honrada e manejada, a criança irá crescer de um modo equilibrado, mas se não, irá levar à disfunção e a problemas.
2. SENSIBILIDADE AO STRESS AMBIENTAL
A vossa criança é também muito mais sensível do que o que vocês foram ou são. É a audição, a visão, e os sentidos que são muito mais desenvolvidos que os vossos. Isto faz parte da mudança evolucionária, à medida que os humanos se tornam mais abertos e sensíveis.
O que isto significa é que a vossa criança vai ficar stressada e perturbada por sons altos, por multidões, música aos berros e pela televisão. A sua resposta pode tanto ser fechar-se e deprimir-se, como permitir os estímulos e tornar-se hiperactiva e destrutiva.
Sendo assim, a Criança Índigo/Cristal, precisa de um ambiente em casa tranquilo e calmo, com o mínimo de brinquedos, jogos electrónicos, e engenhocas, e certamente não usar a televisão como babysitter. Existe uma correlação quase directa entre a quantidade e tipo de TV que é absorvida e o comportamento da criança.
O stress ambiental também inclui a relação entre os pais. Se existir abertura ou agressão não expressa, verbal ou não verbal, no lar, a criança irá apanhá-la e desenvolverá mecanismos disfuncionais ou defensivos. Não conseguem esconder nada de uma Criança Índigo/Cristal, ela “lê” o vosso campo de energia e percebe exactamente aquilo que pensam e sentem mesmo que permaneça não dito.
ALERGIAS ALIMENTARES
O Corpo físico de uma Criança Indigo/Cristal também é muito sensível. Muitas vezes elas não conseguem tolerar comida processada e os seus aditivos. E também reagem mal ao açúcar e a cafeína..
Isto significa que os doces, as bebidas artificialmente coloridas tartes, hamburguers, e chocolates, irão criar um comportamento hiperactivo e disfuncional na criança. Dar um chocolate, ou uma Coca-Cola, a uma Criança Índigo/Cristal é, literalmente, o equivalente a dar-lhe uma droga. O seu sistema vai reagir tornando-se sobreactivo - produzindo um maior comportamento hiperactivo seguido por uma queda, quando os efeitos esgotarem-se, e a criança for abaixo e sofrer de uma retirada dos sintomas do açúcar e da cafeína.
Isto pode também, significar que um dieta “normal” não será tolerada por muitos Índigos. A galinha e a carne estão cheias de hormonas, antibióticos, e químicos, e a maior parte da comida embalada e processada, que se compra nos supermercados, também contêem químicos que podem não ser tolerados. Somando a isto, a criança pode ser intolerante ao trigo e a lacticínios, produzindo sintomas como eczemas, problemas digestivos, sinusite e desordens relacionadas com a garganta, ouvidos e nariz.
Linhas de Orientação para Lidar com estes Problemas
EDUCAÇÃO
A sua Criança Indigo/Cristal irá reagir bem a um sistema educacional que equilibre o cérebro direito e esquerdo e que inclua criatividade na forma de música, arte, dança, e teatro..
Provavelmente o melhor sistema para estas crianças é o Sistema Waldorf que maximiza inicialmente o elemento cerebral direito enquanto desenvolve o esquerdo como suporte. Foca também a integração da criança no seu corpo, uma vez que muitas crianças Indigo lidam com os seus traumas ao se tornar “aluada” ou escapando dos seus corpos.
Se a sua criança fizer um teste para identificar TDA ou TDAH, seja cauteloso em medicá-la com Ritalina, que é um medicamento (com efeitos secundários e sintomas de isolamento) usado para ajudar os pais e professores a lidarem em vez de simplesmente a assistirem. Existem alternativas dietéticas e homeopáticas menos prejudiciais e mais efectivas.
STRESS AMBIENTAL
Nos primeiros anos de vida da criança tentar minimizar os barulho e o stress. Isto significa diminuir as actividades “violentas”, os jogos electrónicos, e a televisão.
Incentivar a brincadeira, a imaginação, livros e leitura destes, colorir desenhos, e histórias.
Basicamente, criar, o mais possível, um ambiente calmo e tranquilo.
COMIDA
Esta é a mais difícil de monitorizar, já que o consumo conveniente e a pressão dos colegas significam que a criança vai ser exposta à sedução da “comida de plástico”.
Tentem focarem-se em alternativas naturais, orgânicas e saudáveis.
Se a criança sofrer de mudanças de humor ou alergias pode haver a necessidade de identificarem o problema alimentar e criar um plano mais equilibrado nutricionalmente