1.31.2008

A Mente sem Amarras!


A Mente sem Amarras

A Transformação do mundo é originada pela transformação de cada um de nós, porque o eu é o produto e uma parte do processo total da existência humana. Para se transformarem, é essencial o autoconhecimento; sem saberem o que são, não existe qualquer base para o pensamento correcto e sem se conhecerem a vós mesmos, não pode haver transformação. Devem conhecer-se tal como são, não como desejam ser, o que é apenas um ideal e portanto fictício, irreal; é somente aquilo que é que pode ser transformado, não aquilo que vocês desejam que seja. Conhecermo-nos tal como realmente somos requer uma extraordinária atenção por parte da mente, porque o que é está continuamente em transformação, em mudança; e para o seguir com rapidez e vivacidade, a mente não pode estar amarrada a nenhum dogma, crença ou padrão de acção em particular. Para se seguir algo, não é bom ter-se amarras. Para se conhecerem a vós mesmos, devem ter a consciência, o estado de atenção da mente no qual há a libertação de todas as crenças, de todas as idealizações, porque as crenças e os ideais apenas nos dão uma cor, pervertendo a verdadeira percepção. Se quiserem saber o que são, não podem imaginar ou acreditar numa coisa que não são. Se sou ganancioso, invejoso, violento, o mero facto de ter um ideal de não-violência, de não ser ganancioso, de nada adianta... A compreensão daquilo que são, o que quer que sejam - feios ou bonitos, malvados ou perversos -, a compreensão do que vocês são, sem distorção,é o princípio da virtude. A virtude é essencial, porque dela vem a liberdade.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home